SONHANDO COM A ARTE

SONHANDO COM A ARTE

quinta-feira, 23 de maio de 2013

DESENVOLVIMENTO DA CRIANÇA DE 0 A 3 ANOS


– DESENVOLVIMENTO DA CRIANÇA DE 0 A 3 ANOS


Qual currículo para bebês e crianças bem pequenas? 
Apesar da grande importância que o tema 
currículo ou orientações curriculares assume quando se discutem os processos educativos, estes ainda são bastante controversos, 
especialmente no que se refere aos conteú-
dos a serem oferecidos nas instituições escolares. Quando se trata de propostas curriculares que abordam a educação de bebês e 
crianças muito pequenas, esta discussão se 
torna ainda mais complexa, pois é preciso 
lidar não apenas com diferenças de concep-
ções, mas com a falta de pesquisa, estudos 
e publicações que abordam diretamente a 
organização curricular nas creches. Como 
pensar esta organização? Pensamos ser fundamental, nesta discussão, considerar não 
somente a incorporação das novas concep-
ções sobre criança e infância, em que se destaca a ideia de sujeitos de direitos e o papel 
ativo que os bebês exercem no seu processo 
de desenvolvimento, mas também as especificidades da educação infantil. Considerar 
que as demandas deste segmento educacional possuem especificidades implica pensar 
em um currículo sustentado nas relações, 
nas interações e em práticas educativas 
intencionalmente voltadas para as experi-
ências concretas da vida cotidiana, para a 
aprendizagem da cultura pelo convívio no 
espaço coletivo, no qual os professores promovem vivências que ampliam os potenciais 
cognitivos, afetivos e sociais, considerando 
as diferentes linguagens que compõem os 
processos comunicativos e a maneira como 
as crianças significam suas experiências. 
Pensar as orientações curriculares nessa 
perspectiva implica problematizar as concepções que apontam para a ideia de currículo como sendo o conjunto de objetivos 
educacionais previamente determinados a 
serem alcançados por meio de áreas disciplinares, nos quais os conhecimentos científicos são destacados em detrimento de 
saberes cotidianos. Essa visão implica a mudança da concepção de aprendizagem como 12
aquisição e acumulação para uma concep-
ção de aprendizagem como um processo de 
narração em que o foco de atenção se coloca nas práticas sociais que ocorrem no cotidiano das instituições educativas. Organizar 
um currículo para e com os bebês e crianças 
pequenas implica a articulação entre saberes de distintas ordens.  

EDUCAÇÃO DE CRIANÇAS EM CRECHE
ANO XIX-2009
SECRETARIA DE EDUCAÇÃO A DISTANCIA
MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO
TV ESCOLA

CORES... MIL CORES...

CORES... MIL CORES...

2014 ..."SOU CRIANÇA ...SOU ARTEIRO ...SOU ARTISTA"...

2014   ..."SOU CRIANÇA ...SOU ARTEIRO ...SOU ARTISTA"...

Pesquisar este blog